RSS

Pedófilo cometeu 160.000 crimes

21 Nov

Um homem foi acusado de cometer um total de 160.778 crimes de abuso sexual contra menores. Leu bem, mais de cento e sessenta mil crimes! Está detido desde Fevereiro do presente ano e o julgamento está previsto para ter início no princípio do ano de 2013. O abusador incorre numa pena de 25 anos.

Os crimes decorreram entre 2007 e 2011, e as vítimas foram seis crianças com idades compreendidas entre os 3 e os 14 anos, todos eles seus vizinhos. O abusador é um homem de 53 anos residente em Benfica, Lisboa. As fontes noticiosas prestam informações díspares sobre o desvendar do processo: em parte foi graças a uma vizinha e ao seu filho, também ele sua vítima, desde os seus oito anos de idade. A vizinha, uma senhora idosa, alertou a polícia judiciária para o fato de todos os dias várias crianças irem para o apartamento deste homem. Uma vez que estava desempregado, este amigável vizinho oferecia-se para brincar com as crianças, ocupando os seus tempos livres. Assim, eram os próprios pais que levavam os filhos para casa do abusador, casa essa – segundo a idosa – bastante imunda. Por outro lado, outra fonte noticiosa publica que o processo foi despoletado por uma criança vítima deste agressor que relatou ao seu psicólogo, em 2010, os abusos que sofria.

O filho, hoje com cerca de 30 anos, contribuiu para este processo criminal ao entregar uma mala onde estava o material que o pai usava nos abusos e guardava os seus “galhardetes”. Entre os objetos encontravam-se vibradores, roupas das vítimas e DVDs com as gravações do homem a violar os menores. Foi neste site que este homem angariava potenciais compradores para as imagens dos seus próprios abusos, aos quais vendia os seus filmes e fotografias. Segundo uma nota publicada pela Procuradoria-Geral Distrital de Lisboa, “o arguido sabia que causava sofrimento e vergonha aos menores, além de prejudicar o normal desenvolvimento das suas personalidades”.

Quanto às acusações, este homem está acusado de ter praticado atos de natureza sexual, relações sexuais, masturbação com menores, ter acedido a imagens e filmes pornográficas com menores e por ter permitido o seu acesso a terceiros. Ao todo este criminoso é acusado de 7.219 crimes de abusos sexuais de menores (número este que corresponde ao número de vezes em que o homem surge nos vídeos); e 153.559  crimes de pornografia agravada de menores.

A Polícia Judiciária apreendeu mais de 700 fotografias e vídeos explícitos dos abusos, que o próprio filmava. Um dos rapazes foi filmado 658 vezes!!!

No Jornal da Sic de hoje um ilustre advogado comentou o processo e a possibilidade de o juiz optar por julgar o homem por crime continuado ao invés de o julgar por cada crime cometido. Isto porque se o julgamento recair sobre cada crime, o criminoso pode incorrer numa pena maior do que se fosse julgado por crime continuado. A meu ver e precisamente por essa razão, o criminoso deve ser julgado por todo e cada crime cometido e deve cumprir prisão efetiva por cada um deles. Não pode haver permissividade nem leveza nas penas de prisão para casos de abusos contra crianças, particularmente casos de abuso sexual.

Fontes: Jornal Correio da Manhã de 4 de Setembro, e o mesmo jornal no dia seguinte, Jornal Público

 
Deixe o seu comentário

Publicado por em 21 de Novembro de 2012 em Notícias

 

Etiquetas:

Deixar um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: