RSS

Alimentação forçada causa morte a bebé

18 Out

Na semana passada foi noticiada mais uma morte infantil, desta feita por uma causa pouco frequente – alimentação forçada.

Este caso chega-nos de Inglaterra e é um caso fatal, pois terminou com a morte de uma bebé de apenas 10 meses de vida. A causa foi “alimentação forçada”. A mãe da bebé – Gloria Dwomoh, 31 anos – forçava a menina, Diamond, a ingerir comida liquidificada. A autópsia concluiu que alguma da comida – incluindo carne e cereais – alojou-se nos pulmões de Diamond, causando-lhe a morte, por pneumonia. O médico legista concluiu que este acumular de comida nos pulmões não foi imediato, foi um processo que decorreu durante meses. A mãe forçou Diamond a ingerir comida desde os seus 6 meses. Para que a criança ingerisse os alimentos, a mãe colocava uma tigela na boca da bebé para impedir que ela fechasse a boca e com uma outra tigela, empurrava a comida.

Em sua defesa a mãe nega ter feito algo que prejudicasse a filha e que os seus outros dois filhos tiveram igual tratamento, sem nada ter acontecido. Justificou os atos (classificados em Tribunal como “obsessão pelo peso da bebé”) como estando desta forma a providenciar à sua filha outros nutrientes para além do leite.

A morte de Diamond ocorreu em Março de 2010 e na passada quarta-feira o Tribunal Central Criminal de Old Bailey (Londres) condenou a mãe como culpada de “ter causado ou permitido a morte de uma criança”. Gloria Dwomoh incorre numa pena de prisão que pode ir até aos 14 anos. Dia 6 de Novembro será conhecida a pena que vai cumprir. Sobre o pai, as notícias apenas referem que foi considerado inocente, sem mais detalhes.

Esta prática parental era do conhecimento dos serviços de proteção de menores que, em 2006 acompanharam este agregado familiar pela prática de alimentação forçada, nessa altura aos seus dois filhos mais velhos, agora com cinco e nove anos de idade; processo que originou a suspensão profissional da mãe, enfermeira de profissão. Na altura, Gloria Dwomoh acusou a sua própria mãe dessa prática, pois era com elas que as crianças ficavam durante o dia. Segundo o Jornal Mail online, nos primeiros meses de vida de Diamond, foi detetado por um médico um ferimento na sua boca, que mais tarde necessitou de cirurgia plástica. Investigadores concluíram que esse ferimento teve por origem o rebordo de um copo de plástico, usado para forçar a bebé a comer. O mesmo jornal noticia ainda que funcionários concluíram que os três irmãos sofreram dificuldades respiratórias, problemas de crescimento e ficaram tão traumatizados pela alimentação forçada que estavam com medo de comer.

Laura Eades, presidente da associação “Waltham Forest Safeguarding Children’s Board” admitiu que houve “fragilidades e lacunas no trabalho das autoridades”. Acrescentou que “a morte de uma criança por alimentação forçada é extremamente rara” e que a morte da bebé “não era previsível”, acrescentando que “se outros procedimentos tivessem sido seguidos, talvez Diamond não tivesse morrido”.

Apesar do conhecimento efetivo por várias entidades das más práticas parentais desta mãe, incluindo no âmbito da Proteção de Menores, Diamond faleceu por maus tratos continuados. Regista-se assim mais uma morte de uma criança, pelas mãos do seu cuidador. Desta feita e usando a mesma expressão de um dos agentes noticiosos, “bem debaixo do nariz dos técnicos”. Lamentável de fato!

Com este caso temos mais uma vez a constatação de que a formação académica e profissional dos pais não lhes atribui por inerência competências parentais. Esta mãe era enfermeira, tinha formação superior na área da medicina, e mesmo assim, cometeu atos contínuos de maus tratos para com os seus três filhos. Que sirva de alerta para o fato de os maus tratos na infância – com ou sem intenção – ocorrem em todas as classes socioeconómicas e independentemente da profissão dos cuidadores.

Fontes da notícia: Jornal de notícias, News London e MailOnline

 

Etiquetas:

Deixar um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: