RSS

Obesidade infantil: negligência parental?

12 Ago

Segundo dados da International Obesity Task Force, em 2010 existiam 475 milhões de adultos obesos. Destes, mais de 200 milhões são crianças em idade escolar com excesso de peso, sendo que 100 milhões são considerados obesos. Na união europeia, 20% das crianças em idade escolar têm excesso de peso ou estão num escalão considerado de obesidade (ver diferença e cálculo nesta página).

A Organização Mundial de Saúde tem várias publicações sobre obesidade infantil, das quais destaco este mapa, onde acedemos a informação detalhada da sua prevalência, a nível mundial. Podemos constatar que, no ano de 2008, em Portugal, 21,6% e 23,5% de raparigas e rapazes respetivamente, tinham excesso de peso ou obesidade. Estamos a falar de cerca de metade da população infanto-juvenil.

A questão que se coloca neste artigo é: deve a obesidade infantil ser considerada negligência parental?

Jan Horwath* considera a obesidade como uma forma de negligência parental: os pais incorrem em Negligência Nutricional que, segundo a autora acontece quando não é providenciado à criança as calorias adequadas para o seu normal desenvolvimento. Como refere Horwath, a negligência nutricional está normalmente associada à ingestão insuficiente de calorias; contudo o inverso – ingestão excessiva – deve igualmente ser considerada negligência nutricional. Os pais têm um papel fundamental na prevenção da obesidade infantil, nomeadamente na promoção de uma dieta saudável, quer em termos de qualidade como de quantidade; e atividade física para as crianças (ou, idealmente, com as crianças). Caso não promovam hábitos saudáveis de vida: neste caso em concreto, dieta alimentar e exercício físico; estão a ser negligentes.

Não me é difícil enumerar alguns casos deste tipo de negligência. Talvez para si, car@ leit@r, também não o seja. Quantas e quantas crianças são alimentadas à base do fast food, com pequenos-almoços e lanches hipercalóricos, sem a ingestão diária de vitaminas, proteínas e outros componentes necessários para o seu saudável desenvolvimento; acrescendo a reduzida ingestão de legumes, frutas, laticínios, etc. e um estilo de vida excessivamente passivo? Talvez demasiadas.

Perante esta definição, concordo com Jan Horwath quando afirma que a obesidade, em muitos casos, é resultado de negligência parental. Não nos esqueçamos das consequências que o excesso de peso ou a obesidade acarretam a curto e longo prazo: riscos acrescidos de, na sua adultez a criança vir a desenvolver doenças cardiovasculares ou diabetes tipo 2, desordens musculoesqueléticas, e certos tipos de cancro (fonte);e, a curto prazo, baixa auto estima, isolamento social e maior probabilidade de serem vítimas de Bullying.

Obviamente que existem muitos casos de obesidade infantil que não se incluem no que acabei de expor contudo, existem milhares deles que se incluem.

Para terminar, e por forma a promover a reflexão sobre o assunto deixo-vos algumas notícias publicadas pelos media sobre a polémica questão: Devem as crianças com obesidade mórbida ser retiradas aos seus pais?

Não esqueçamos que a retirada de uma criança do seu lar nunca é feita como penalização ou condenação dos pais, mas sim como medida de proteção da criança (é executada ao abrigo da Lei de Proteção de Crianças e Jovens em Perigo). Assim, o objetivo desta retirada é a aquisição, pela criança, de bons hábitos alimentares; e não a penalização dos pais. Eu tenho a minha opinião formada, partilhe aqui a sua!

Jornal de Notícias, Novembro de 2009

Diário de Notícias, Outubro de 2009

Hoje em Dia, notícia brasileira, Julho de 2011

Vila Filhos, site brasileiro, Julho de 2011

* Professora de Child Welfare, na Universidade de Sheffield, autora de diversas publicações na área da proteção à infância, entre elas o livro Child Neglect – Identification & Assessment, 2007

 

Etiquetas: ,

Deixar um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: